Define-se por Produtor Cultural o responsável pela criação e implementação de organizações e de conteúdos artístico-culturais, capazes de contribuírem para o desenvolvimento sociocultural do indivíduo. Deste modo, é dever do produtor cultural, e assim se distinguindo da dimensão do produtor artístico, a defesa e implementação dos projetos artísticos e culturais cujos Princípios e Valores contribuem para a afirmação do Conhecimento, e para o desenvolvimento sociocultural do indivíduo, à luz da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Festival TODOS'19



Aqui está o logótipo da 11ª edição do TODOS-Caminhada de Culturas. Em São Vicente, pelo segundo ano consecutivo, entre 19 e 22 de setembro de 2019, a Academia de Produtores Culturais volta a programar e a produzir o mais emblemático festival intercultural na cidade de Lisboa!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

OFICINA DE TÉCNICAS ARTÍSTICAS APLICADAS AO TURISMO



A convite do Turismo de Portugal a Academia de Produtores Culturais criou a OFICINA DE TÉCNICAS ARTÍSTICAS APLICADAS AO TURISMO, uma oficina fundamentalmente prática, a cargo de uma equipa de atores profissionais,  pressupondo a facilitação e o desenvolvimento das soft skills através de três técnicas artísticas - movimento, voz e improviso -  considerando o respectivo enquadramento com a vida profissional, neste caso aplicado ao sector do Turismo.


A oficina foi desenvolvida em 2017, em 11 Escolas de Hotelaria e Turismo do Turismo de Portugal, tendo abrangido Cursos de Dupla Certificação (NÍVEL IV) tanto como Cursos de Especialização Tecnológica (NÍVEL V).


Atualmente o paradigma profissional relacionado com a valorização exlcusiva de competências técnicas dos profissionais encontra-se praticamente obsoleto. O mercado de trabalho está mais exigente e considera, para o efeito, insuficiente, aqueles que demonstrem apenas perícia técnica. O mundo laboral tende a valorizar os profissionais também dotados de competências sociais e comportamentais, conhecidas como soft skills - “As soft skills não são mais do que atitudes e comportamentos que facilitam a relação com os outros, melhoram o desempenho profissional e aumentam perspetivas de carreira” (Santiago, Ana: 2014).

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

MAPA ORIENTADOR PARA EMPREENDEDORES CRIATIVOS

A Academia de Produtores Culturais, a convite da APDM, e no âmbito do programa Alentejo Criativo, organizou o Mapa Orientador para Empreendedores Criativos, que agora se disponibiliza a todos os leitores interessados aqui

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

FESTIVAL TODOS 2018

 A Academia de Produtores Culturais promove pela décima vez e em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, o festival TODOS-Caminhada de Culturas.

Festival nómada, este ano chega ao território da Junta de Freguesia de São Vicente, ao Campo de Santa Clara, nos dias 20, 21, 22 e 23 de setembro.

Alguns espetáculos, e uma visita guiada, implicam a compra de Bilhetes, já possível na BOL ou na bilheteira do festival situada no Polo Cultural de São Vicente, Campo de Santa Clara, nº 60.

Mas tudo o que precisa de saber sobre o TODOS 2018, deve ser consultado no site do festival www.festivaltodos.com

quinta-feira, 22 de março de 2018

Tânia Guerreiro vencedora da quarta edição do Prémio Natércia Campos para o Melhor Produtor Cultural 2017



Em reunião de 15 de fevereiro de 2018 o Júri, composto por 11 jurados – os produtores culturais Cláudia Regina, Conceição Mendes, Joana Ferreira, Manuela Jorge, Miguel Abreu, Mónica Almeida, Nuno Pratas, Nuno Ricou Salgado, Rita Sousa Guerreiro, Alexandre Oliveira e Rui Matoso – elegeu a candidatura de Tânia Guerreiro, atribuindo-lhe o Prémio para Melhor Produtor Cultural 2017. A cerimónia de entrega do Prémio aconteceu dia 22 de março de 2018, às 19h00, no Teatro do Bairro, em Lisboa.

Apresentação curricular da vencedora
Nascida em1975, em Lisboa, Tânia Guerreiro tem o Curso de Produção e Gestão de Dança do Fórum Dança (1999), mas é licenciada em cenografia pela Escola Superior de Teatro e Cinema (2007), tendo terminado o curso em Barcelona no Institut del Teatre. Regressou ao Fórum Dança para complementar a sua formação desta vez no Curso de Gestão e Produção das Artes do Espetáculo.
Trabalhou em várias áreas da produção de espetáculos, cinema, artes plásticas, festivais – como o Festival Atlântico, Festival Temps d’Images e Alkantara – e em estruturas como a Casa d’os dias da Água, ZDB, Transforma, Jangada de Pedra, onde desempenhou funções de produção, gestão, angariação de financiamentos e comunicação. De janeiro de 2009 a outubro de 2010, desempenhou funções de coordenação executiva na Rede – Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea. Em agosto de 2009, juntamente com outros profissionais da produção, cria uma plataforma de trabalho para produtores independentes – Produções Independentes – onde desenvolve colaborações com artistas independentes e estruturas de criação e programação. Entre 2012 e 2013 estabeleceu uma colaboração com a Transforma, em Torres Vedras, como programadora das atividades e apoiou o desenvolvimento de projetos europeus.
Desde 2014 dedica-se à direção das Produções Independentes dando continuação ao trabalho com o criador Rui Catalão, desde 2010, e a par do trabalho que realiza com outros artistas e projetos mais pontuais. Entre 2016 e 2017 foi presidente da Direção da REDE.
Já em 2017 criou a associação ORGIA – Organização, investigação e Artes para dar apoio a artistas emergentes.

domingo, 4 de março de 2018

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

PRÉMIO NATÉRCIA CAMPOS 2017


QUARTA EDIÇÃO


 
Abertura de cadidaturas ao Prémio para Melhor Produtor Cultural nas áreas artísticas de Teatro, Cinema, Música, Cinema e Audiovisual, Novo Circo.
 
Condições de Candidatura aqui. Prazo máximo para recepção de candidaturas: 19 janeiro 2018.

Esclarecimentos complementares: Miguel Abreu (abreuabreu@gmail.com).